Google+ Followers

sábado, 2 de janeiro de 2010

INSTANTE

Neste instante,
Recife fica entre o que sou
e o que não tenho.
Nesse intermezzo,
as luzes são magmas
estranhamente lúcidos
de meu pensamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário