Google+ Followers

terça-feira, 10 de maio de 2011

Aquarela

Hoje ouvi a voz do silêncio
tirando-me as palavras
que se repetem metálicas ao meu ouvido.

Um movimento da brisa,
trouxe-me as verdades eternas.
E um novo dia fez-se sentido.

Um comentário:

  1. Júlia,

    Soube da existência do seu blg através do poesiaevangelica.blogspot.com.

    Visitá-lo-ei mai amiúde.

    Gostei deste poema. Simples, elementar, como as verdades eternas, que só precisam de duma brisa para serem reveladas.

    Abraço
    Rui

    ResponderExcluir