Google+ Followers

terça-feira, 13 de abril de 2010

Vejo o Sol

Frio não está. As pastagens se fizeram secas; o sol veio nos visitar e com ele a brisa soprando-nos ideias finas, ideias de arrepiar.porque serei triste? nada vejo que possa retirar de mim tua presença, o sol não pode apagar, não pode enevoar a formação rochosa que avisto no meu horizonte imperfeito.
porque serei triste? há um caudal de esperança, a justiça anuncia-se pelo sol, tudo se tornou quente e uma nova onda levantou sua pluma de veludo, fiquei pejada dos pequenos cristais. não, que a tristeza a última rajada da sexta-feira levou. hoje volto novamente a sorrir, desse sorriso escancarado que tu gostas.
salve-me, salvou-me a estrela maior sobre a terra!

Nenhum comentário:

Postar um comentário