Google+ Followers

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

ANOTAÇÕES PARA UMA BIOGRAFIA DE SANGUE



Pensei estar vendo

algo mais que a minha

própria sombra,

uma luz difusa

que não se mostrava

mais que alguma deformidade

do meu interior.


Tentei acordá-los,

pedir-lhe para dizerem algo,

mas não, o sono abateu-os

com sua nuvem de chumbo

e eu aqui tão próximo

da morte deles.


Essa mordente angústia

foi o ápice de todo o tempo

durante o qual

as coisas da minha vida

e da minha morte

cumpriam as profecias.



Esse momento é o do espelho

em que sozinho me vejo

debruçado no abismo da

sepultura.


( Paraste de ouvir-me,

porque já não me falas?)

Senti todas as forças

convergirem sobre minhas costas,

O mundo virá sobre mim,´

secretamente

e da maneira mais sórdida.



Mas os poderes do céu

permanecem junto comigo

ainda que sob os espasmos

de um brutal silêncio.









Nenhum comentário:

Postar um comentário